Esse trecho lindo tirado de “O Menestrel”, que alguns creditam a Shakespeare, outros à Verônica Shoffstall (Depois de um Tempo), outros ainda à Judith Evan, nos fala um pouco sobre o que é amor, tempo, amizade e é um tratado reflexivo de como se viver melhor. Se você é como eu e gosta de textos que levem à uma elevação da consciência, vale a pena a leitura.

Coloquei o texto na íntegra para você aproveitar melhor. Não importa de quem seja vale a pena ser lido.

“Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
 
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
 
Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
 
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
 
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
 
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
 
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
 
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
 
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
 
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
 
Portanto… plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!”
 
 
 

Depois de plantada a semente, não se vê nada por aproximadamente 5 anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.

Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu. Uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava…

Não devemos desistir facilmente de nossos projetos, de nossos sonhos…

Em nosso trabalho, especialmente em projetos que envolvem mudanças de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização, devemos sempre lembrar do bambu chinês para não desistirmos diante das dificuldades que surgirão.
Cultive sempre dois bons hábitos em sua vida: persistência e paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos.

O bambu nos oferece diversas lições.
È preciso ter coragem e vontade firme para que, durante um tempo de amadurecimento, possamos espalhar nossas raízes e construir um alicerce forte que sustente nosso crescimento pois é preciso abrir mão de resultados imediatos para construir um futuro mais forte e sustentável;
É preciso acreditar que esse tempo vai nos trazer um retorno mais favorável, mais seguro e duradouro. Por isso torna-se necessário ter a confiança nas suas capacidades, acreditar em si mesmo, buscar valores que te sustentem nessa caminhada na direção da realização e do sucesso. É preciso ter fé!
E por último e não menos importante, aprender a aceitar que não controlamos tudo e que ser resiliente é sinal de amadurecimento emocional que nos permitirá sobreviver às intempéries da jornada. Aprender nas dificuldades não é pra todo mundo, só para os mais corajosos e conscientes de si mesmos e do processo. E nesse momento o bambu nos oferece uma lição ímpar: a flexibilidade para se dobrar até o chão nas ventanias e tempestades da vida e se levantar firme para a sua vitória na retomada do crescimento.

E tudo isso necessita de uma coisa: paciência!

“É preciso muita flexibilidade para se curvar ao chão e muita fibra para se chegar às alturas.”

Os que decidem mudar são corajosos e têm vontade firme;
Os que têm fé em seu potencial são confiantes.
Os que resistem às maiores dificuldades e aprendem com elas são resilientes e flexíveis.

CURTA, COMPARTILHA, COMENTA…
Curta nossa página institutodna no face, siga-nos no Instagram @institutodna e no youtube: instituto dna rj

Seria tão bom se conseguíssemos resolver nossas questões com a falta de tempo, a procrastinação, a baixa produtividade, não seria?
 
Produtividade, administração do tempo, definição de prioridades, organização ninja…são tantas palavras e termos técnicos nesse caldeirão de gestão de tempo que as vezes fica até difícil aplicar tudo no dia a dia.
 
Acalma seu coração! Vou te ensinar as 3 coisas básicas da vida que nos ajudam a ser mais produtivos e a ganhar tempo no nosso dia.
 
A primeira delas e a mais importante é Disciplina.
 
Se você conquistar a disciplina, tudo o que você quiser fazer na vida você consegue: emagrecer, poupar e ganhar dinheiro, fazer atividades físicas regularmente, aprender a tocar um instrumento, desenhar, qualquer coisa mesmo. O que nos faz ser bom em alguma coisa e conseguir o que queremos é a disciplina. Disciplina para se alimentar e deixar de lado as porcarias e o chocolate (não que o chocolate seja ruim), para acordar cedo, levantar e sair da cama, sair para a ginástica. Nadei durante muitos anos da minha vida e nado até hoje, mas para que isso se automatizasse como uma coisa boa, precisei durante um tempo conquistar o horário do treino: as 5:30 da manhã! No verão ou no inverno e naquela época piscina aquecida era raro. A água chegava aos 14 graus…brrrrrrrrr!!!!! E para conseguir tinha que acordar as 4 da manhã todo dia e ir para a atividade. Difícil durante um tempo, sim! Até habituar.
 
Quando você tem disciplina você consegue realizar qualquer coisa na vida. Com a gestão do tempo também é assim. Se você não tiver disciplina para fazer o que precisa ser feito, adeus produtividade! Adeus tempo! E acabamos nos enrolado naquilo que temos que fazer, trazendo estresse, prejudicando o que provavelmente já estava ruim com relação ao tempo e à produtividade, e tudo fica pior. Aí você me pergunta: mas como desenvolver e manter a disciplina? Propósito e Autoconhecimento. Esse é o segredo.

 
“A disciplina antecede a Liberdade.”

 
O segundo aspecto é o Estado Emocional.
 
Toda vez que você permite que os acontecimentos e fatos externos a você controlem seu estado emocional, sua produtividade e sua relação com o tempo vai para o espaço!!!!
E sabe por que? O estado emocional interfere no nosso reloginho interno e passamos a “contar o tempo internamente” de forma diferente. Isso impacta de cara nossas atividades.
 
Já percebeu que quando você acorda cansada seu dia não rende? Quando está gripado parece que as horas e o dia se arrastam! Quando você discute ou briga com alguém que é importante para você, tudo o que você tinha para fazer fica mais difícil, você perde o foco e a concentração e seu dia vira um verdadeiro inferno!

Estado Emocional desarmonizado, resultados bagunçados.

Manter equilíbrio emocional e psicológico é fundamental para lidarmos bem com as situações do nosso dia a dia, tanto na vida pessoal como na profissional. Uma dica legal, que funciona muito pra mim é a atividade física logo pela manhã. O dia fica muito melhor e eu passo a render muito mais. Outra coisa que funciona bem é a meditação ou uma prática de Mindfulness, trazendo calma, serenidade e a mente para o presente. Os sentidos se ampliam e ficamos mais energizados ao longo do dia. Experimente!
 
Um terceiro aspecto não menos importante é Organização.
 
Anotar tudo o que você tem que fazer no dia ou na semana ( eu faço as duas coisas) e  classificar o que é mais importante fazer, o que tem mais prioridade,  quando precisa ser entregue, denota disciplina e cuidado e ajuda a organizar pensamentos e ações, o que torna a administração do tempo que dispomos muito mais simples. Outra coisa que anotar tudo proporciona é calma mental, pois você tira da mente pensamentos que constantemente surgem como ” Não vai esquecer de fazer isso ou aquilo!”, o que nos deixa ansiosos. A ansiedade destrambelha o campo emocional que estraga todo o resto.
 
Ao iniciar seu dia, pegue um bloco ou caderninho, ou sua agenda mesmo e anote tudo que tem pra fazer. As vezes anoto na noite anterior, antes de dormir, pois isso dá um sinal para a mente que você está guardando a informação e ela “relaxa”. Tenho dormido bem melhor assim. Experimenta! Antes de dormir, anota tudo que está na sua cabeça, o que tem para fazer, seus pensamentos e veja se não dorme melhor?
 
Existem outros aspectos que também ajudam ou atrapalham a nossa relação com o tempo e a produtividade, mas a ideia aqui é trazer 3 coisas bem básicas para você construir um alicerce onde, depois, poderá aplicar diversas técnicas de Produtividade e Gestão do tempo que poderá aprender no meu curso.
 
E antes de encerrar quero te dizer para experimentar. Permita-se e teste e veja como funciona para você. E qualquer dúvida me chame no e-mail sergiolmontes@gmail.com.
 
Se quiser conhecer o curso do Método Fragmentos do Tempo – Produtividade 4.0 e Gestão do Tempo, método que criei para conseguir mais horas no meu dia e melhorar minha produtividade (e olha que consegui 3 horas a mais no dia) é só clicar no link abaixo.
 
 
foto da estátua em homenagem a história do homem que dormiu por 20 anos
foto da estátua em homenagem a história do homem que dormiu por 20 anos

Você conhece a história do Rip Van Winkle?

Rip Van Winkle foi um homem que, cansado das broncas da esposa e das tarefas do dia a dia, resolveu um belo dia dar uma pausa nas responsabilidades e sumir por algumas horas.

No meio do caminho, em sua caminhada de procrastinação e fuga, vê um homem subindo a montanha carregando um barril. Ao pensar que tem algo valioso ali dentro, Rip prontamente se dispõe a ajudar o homem. 

Pensando na recompensa certa, claro…

No fim da viagem, já no topo da montanha, e a espera da sua parte, se distrai com um grupo de pessoas que estão lá.
Após um tempo, cansado, ele adormece…e o que acontece a seguir ninguém poderia esperar.

Rip então acorda em uma manhã ensolarada, mas ainda sentindo um cansaço inexplicável sem entender o porquê. Foi quando sentiu um peso esquisito em seu rosto e ao tateá-lo descobriu uma enorme barba branca.

Sim, durante seu sono profundo, passaram-se 20 anos sem ele nem perceber.
O tempo voou em um piscar de olhos enquanto ele dormia e levou embora junto com a sua vida toda a sua vitalidade.
Quando ele acordou já era tarde demais…

Tarde demais para aproveitar a sua família, sua esposa de quem tanto reclamava, tarde demais para fazer parte de um dos maiores acontecimentos históricos do seu país, tarde demais para viver DE VERDADE..

Não se preocupe. Essa é só uma história que muitos pais contam para os filhos antes de dormir quando são pequenos. Mas que, no fundo, guarda uma grande lição.

Seja cuidadoso para não desperdiçar seu tempo e sua vida em coisas e caminhos sem sentido, eles passam rápido demais.

Você pode não estar literalmente dormindo, mas será que está, de fato, acordado?
Você enxerga todas as oportunidades e faz o máximo desse presente disponível que é o tempo? Caso não, você corre o risco de acabar como o nosso personagem. 

Toda vez que você gasta seu tempo com coisas que não importam, quando não está presente em suas tarefas, é o mesmo que estar dormindo.

Você não precisa esperar vinte anos passarem para perceber o tempo que perdeu. Ou precisa?
É hora de acordar!

Você se identificou com o personagem? Que parte da história mais te chamou mais atenção? Conta para gente nos comentários.