Para quem quer iniciar no mercado profissional ou se recolocar, nunca tivemos uma época tão ruim e desoladora.
Por um lado as crises já existentes que foram agravadas pela pandemia, a quarentena e a desorganização governamental. Por outro, a falta de preparo e capacitação de muitos profissionais que não conseguem preencher as vagas existentes, que não são poucas.
 
Falta de experiência, falta de competências emocionais, excesso de atribuições para uma vaga, numa tentativa de se resolver várias questões com uma só pessoa, um salvador da pátria, baixos salários e uma série de outras questões que vão deixando o pessoal de RH estressado e em muitos casos desmotivados mesmo.
 
Novos paradigmas sobre a forma de trabalhar, com relação às contratações, participação e envolvimento nas redes sociais, a valorização das soft skills, educação e desenvolvimento continuados são exigências básicas que não estão sendo preenchidas pela maioria das pessoas.
 
Buscam-se estágios de olho na remuneração e não no aprendizado nem no ganho de experiência, trocam-se estudos e aperfeiçoamento por viagens, noitadas, fins de semana na praia e outras distrações que evidenciam a falta de foco e determinação de quem se diz ávido por uma oportunidade de trabalho. Nada contra viagens, noitadas, praia, futebol e seja a diversão que for, eu também gosto. A questão é se estou disposto a abrir mão de alguns eventos para me preparar melhor para as oportunidades.
 
E se as oportunidades não aparecem, podemos criá-las.
 
Nesse vídeo trago algumas reflexões e diretrizes traçadas por muitos gestores e profissionais de RH, com relação à visibilidade que um candidato tem diante de uma oportunidade para que possa ser o escolhido. E como Coach acompanho alguns candidatos e já preparei muita gente para performar bem.
Assista, reflita, pense a respeito e faça alguma coisa!
 
Lembre-se que o NÃO você já tem. Você está na busca do SIM.
 

Você compraria uma roupa fora de moda?

Da mesma forma você compraria um celular que não roda mais os apps atuais? Que não tira selfie, que não grava vídeo? Você quer, mesmo que de uma forma mais simples, aquele equipamento que resolva seus problemas e atenda suas necessidades e desejos, não é mesmo? Então você para em frente a uma vitrine com um monte de opções e escolhe aquele que te agrada mais, ou que tem a melhor relação custo/benefício ou desperta seu desejo. Então você faz de tudo para comprar aquele smartphone show, que chamou sua atenção  e você fica incomodado enquanto não realiza a compra. Certo?
 
Numa empresa acontece a mesma coisa. Em um processo de seleção para preenchimento de uma vaga, o recrutador se vê diante de uma infinidade de currículos e ele precisa escolher um.
 
Segundo dados de pesquisa, em uma primeira avaliação, o profissional que recebe cerca de 100 currículos, analisa em média 15 com maior critério e cautela. A maior parte dos recrutadores (57%) leva até 29 segundos para avaliar os documentos. “Após o primeiro olhar do recrutador sobre o currículo é feito uma análise de forma detalhada. Ainda assim é primordial ter as informações nobres do documento em destaque e bem colocadas, pois desta forma serão facilmente observadas, garantindo maiores chances desse candidato ser selecionado para uma entrevista”.
 
Essa mesma pesquisa diz que 30%  dos recrutadores eliminam o currículo em até 10 segundos. Se for assim mesmo que funciona, e eu acredito nisso, pois já recebi cada currículo que nem dá vontade de olhar, o que você tem feito de diferente nele para chamar a atenção do recrutador e despertar o desejo de entrevistar você?
Não tenho resposta pronta para essa pergunta, mas vou te dar uma série de informações para que você produza seus insights criativos e trabalhe seu currículo de uma forma que encante o recrutador e desperte nele a vontade de falar com você. Além disso, deixo outras ideias para o processo de recrutamento como um todo.
 
Vamos a algumas dicas que te ajudarão com certeza.
 

DICA #1 – “Conhece-te a ti mesmo”

 

O “Conhece-te a ti mesmo”  que encontrava-se escrito no pórtico de entrada do templo do deus Apolo, na cidade de Delfos na Grécia, no século IV a. C. trouxe a Sócrates muitos questionamentos sobre si mesmo, na busca da verdade e de quem realmente ele era no mundo.
 
Não há crescimento pessoal nem desenvolvimento consciente sem autoconhecimento. E ter autoconhecimento é identificar seus próprios talentos, no que você é bom e no que precisa melhorar. É identificar e reconhecer suas forças, suas qualidades mas também ter consciência das suas fraquezas e buscar melhorá-las ou, como nos diz a Psicologia Positiva, aprender a administrá-las para não ser prejudicado por elas.
 
Esse é o primeiro passo para construir uma imagem sólida e consistente de você mesmo. Seu posicionamento, seu “branding”, sua marca pessoal. Com esse conhecimento, pelo menos iniciado e no caminho de buscar-se a si mesmo, como fez Sócrates, é que podemos identificar oportunidades e ameaças, tão faladas e abordadas na Matriz Swot Pessoal, que você já deve conhecer.
 

DICA #2 – Desenvolva suas Soft Skills

 

Nunca se valorizou tanto, nem se precisou tanto, das competências emocionais. Empresas já perceberam que é mais fácil treinar Hard Skills do que tentar mudar o comportamento de uma pessoa ou colaborador. Recrutadores tem preferido apostar no comportamento e treinar habilidades técnicas.
Posturas como escuta ativa, comunicação assertiva e positiva, relacionamentos interpessoais positivos, flexibilidade comportamental, colaboratividade, controle das emoções, capacidade para planejamento, resiliência, comprometimento, proatividade e intraempreendedorismo tem chamado atenção de recrutadores e empresas pois pessoas com um nível de inteligência emocional maior costumam proporcionar melhores resultados positivos e são líderes melhores.
 
Não abra mão de desenvolver suas Habilidades Emocionais, seu autoconhecimento e suas Soft Skills. 
 

DICA #3 – Faça o dever de casa quando se colocar para uma oportunidade de emprego

 

Já decidiu se vai para o mercado ou se vai empreender? Ótimo. Então você já deve se conhecer melhor: seus talentos, suas forças e fraquezas, e as oportunidades e ameaças que o mercado possibilita ou dificulta em sua caminhada. E tenho a certeza que já procurou neutralizar as ameaças.
 
Se você pelo menos já se iniciou nesse processo, tá na hora de escolher a vaga ou a empresa que tem a ver com sua profissão, que por sua vez, deve estar alinhado aos seus talentos. Dessa forma você vai potencializar muito as suas forças.
 
Então escolha a vaga, oportunidade ou empresa onde quer atuar. Isso mesmo. Dessa forma. Isso demonstra determinação, certeza do que quer, e fica mais fácil traçar objetivos. Não atire para todo lado nem escolha as oportunidades pelo dinheiro. Apesar de saber que a remuneração é importante, é o 6o item valorizado em uma pesquisa sobre o que candidatos e profissionais procuram em uma empresa. Procure outras coisas como autonomia, flexibilidade, chances de crescer e aprender na empresa, cultura organizacional, qualidade de vida, etc.
 
E depois que achar, pesquise tudo sobre a empresa que escolheu. Você precisa entender sua missão, visão e valores e ver se estão alinhados com os seus e se fazem sentido para você. Veja os resultados da empresa nos últimos anos, as reclamações que as pessoas tem dela, os elogios também é claro. Procure perceber o como você poderá ajudar a empresa a crescer. Uma pergunta muito comum feita nas entrevista e que tem muito a ver com isso é: ” Por que deveríamos contratá-lo?”
 

DICA #4 – Produza bem o seu currículo

 

Seu currículo é a propaganda que vai despertar o desejo no recrutador de chamar você para uma entrevista.
Ele deve ser muito bem escrito e revisado, de preferência de acordo com a linguagem usada pela empresa que oferece a vaga para a qual você está se candidatando.
E nesse ponto da nossa abordagem eu sei que você fez o dever de casa! Não fez?
 
O currículo deve ser objetivo e resumido. Lembre-se do tempo médio de leitura que um recrutador leva para ler um currículo. Por isso ele precisa ser atraente e ter as informações principais logo à mostra. Ensino no E-book “Empregabilidade –  Como se tornar atraente para o mercado de trabalho”, a como montar um currículo “Matador” e “Encantador” para um processo de recrutamento.
 
Outra coisa em relação ao currículo e que é muito importante: não faça um currículo para todas as empresas e vagas e não saia mandando ele pelas redes, nem para listas de e-mail, etc. Não há nada mais antipático do que isso. Especialize, especifique, crie um currículo para cada vaga e empresa, com as competências , experiências, cursos que tem a ver com a oferta. Esse cuidado com a vaga e com sua informação é percebida por um bom recrutador.
 

DICA #5 –  Grave uma apresentação sua em vídeo

 

Em uma época em que a maioria das pessoas está a um toque de tirar fotos ou gravar qualquer coisa, a tendência vem se expandindo para os recrutamentos. É comum, atualmente, que o candidato se depare com uma etapa de vídeo de apresentação profissional nos mais diversos processos seletivos. Daí a importância de desenvolver sua oratória.
O ideal é fazer uma apresentação entre 1 e 2 minutos, que serve para instigar o recrutador. O objetivo é fazer ele se interessar pelo seu perfil e te chamar para a próxima etapa!
Escreva um roteiro simples e objetivo, que resuma bem quem você é, pelo menos profissionalmente. Leia várias vezes e fale para a câmera com segurança. Se gravou e o vídeo não ficou bom, não tem problema: grave de novo. Treine o que vai dizer até que consiga passar a mensagem. E de um jeito – pelo menos, aparentemente – espontâneo.
Comece o vídeo se apresentando. Em seguida, fale sobre sua formação acadêmica e experiência profissional. Informe seus objetivos, competências e realizações e ressalte suas qualidades, como se fosse o seu currículo. Por último, escolha um projeto pelo qual tem bastante orgulho e dê preferência que tenha relação com a vaga a que está se candidatando. Descreva-o e comente suas contribuições para o projeto. Se não tiver, não há problema. Fale sobre a oportunidade do desafio que você terá e como poderá contribuir para essa vaga ou empresa.
 

DICA #6 – Prepare-se para a entrevista

 

Tudo que você fez até aqui foi exatamente para chegar nesse momento: o da entrevista, que pode ser presencial ou on-line. Então prepare-se para ela.
 
Se você fez o dever de casa, que já falei antes, revise-o. Se não o fez, faça e busque o mais que puder em informações sobre a empresa e sobre a oportunidade que você se candidatou. Vista-se adequadamente, de acordo com a cultura da empresa. Comporte-se, seja educado, cumprimente todas as pessoas desde a hora da chegada. Simpatia cabe em todos os lugares. Demonstre interesse. E não se atrase. Se possível chegue uns 15/20 minutos antes.
 
Na entrevista, Seja honesto e transparente. Não fale demais. Responda as perguntas com empatia e fale com simplicidade. Recrutadores costumam entender de PNL e sabem ler linguagem corporal – pelo menos os mais preparados. Crie rapport e conexão. Procure manter-se tranquilo e alguns exercícios de visualização e de mindfullnes podem ajudar.
 
Ao final, agradeça a oportunidade, tire suas dúvidas e pergunte sobre o feedback da entrevista, se vai ter e quando. Cumprimente todos com respeito e alegria. Sorria sempre com um semblante de leveza e não deixe transparecer que precisa desesperadamente da vaga se esse for seu caso. Equilíbrio e Serenidade sempre.
 
Para as meninas, cuidado com os decotes e a escolha das roupas que vai usar na entrevista, posturas ao sentar, excesso de maquiagem e acessórios. Nesse momento não é você que tem que chamar atenção. Uma boa dose de discrição com elegância sempre cai bem. E simplicidade sempre. Escolha suas roupas de acordo com a cultura da empresa e o ambiente da entrevista, clima etc…Leve sempre um casaquinho por conta de ar condicionado se houver.
 

DICA #7 – Cuidados estendidos às redes sociais

 

As redes sociais são uma extensão da nossa personalidade. Ela refletirá como pensamos e como nos comportamos fora da empresa e onde você passa a ser o embaixador da marca que carrega.
 
Então cuidado com as fotos sensuais que coloca, os comentários que faz nas postagens, as discussões que se mete e o que você compartilha. As empresas estão de olho!
Imagina você se candidatando a um trabalho que inicie as 7 horas da manhã e você participa de um grupo nas redes chamado “Odeio acordar cedo” ou faz postagens onde você mostra preguiça, desleixo, racismo ou preconceito, etc.
 
Nenhuma empresa vai querer que seu funcionário dê esses exemplos fora do ambiente corporativo. Numa entrevista você poderá ser eliminado por isso. Se chegar na entrevista. E não adianta dizer que ninguém tem nada a ver com a sua vida pessoal. Não vai funcionar assim. Então cuidado.
 

DICA #8 – Ative seu LinkedIn

 

O LinkedIn é uma rede profissional e muitas pessoas que estão procurando emprego, vaga, oportunidade ou recolocação, já despertaram para os benefícios dessa rede.
Porém não basta preencher o perfil, colocar uma foto e despejar o currículo no feed. Não funciona assim!
 
Apesar do LinkedIn ser uma rede com poucos recursos e tímido ainda nas tecnologias, é muito bom para fazer Networking. É verdade que poucas pessoas retornam para você, a velocidade das respostas ainda é muito baixa e muitas pessoas ainda não entenderam o que é estabelecer conexão e fazer um bom Networking. Mas independente disso, ainda é o lugar mais adequado para se estabelecer Posicionamento e virar Referência, de uma certa forma.
 
Então, comente nos posts que tem assuntos relevantes para sua profissão ou que você tem interesse em estabelecer contato com aquele grupo de pessoas. Participe dos grupos interagindo com  seus participantes. Não peça emprego! Faça com que os recrutadores e empresas queiram te contratar. Isso significa se tornar relevantes para eles.
 
Escreva artigos, sem ser copiar/colar, expresse seus conhecimentos e experiências e busque fazer isso numa linguagem característica da rede e do seu público alvo. Um pouco de conhecimento de Copy nessa hora seria interessante, assim como de PNL e eu posso te ajudar nisso, se estiver interessado. Cuide da escrita e do Português correto.
 
O segredo das redes sociais está descrito no modelo dos 3C’s da Marca Pessoal para um bom posicionamento: Constância, Coerência e Conteúdo. Então escolha o assunto que domina e gosta e escreva sobre ele para se transformar em referência, e toda a semana coloque pelo menos 3 postagens e escreva um artigo a cada 15 dias. Compartilhe, comente em outros posts, participe ativamente da rede, apresente-se a outras pessoas e peça aos seu contatos de 1o nível que te apresente a pessoas de empresas que gostaria de se conecatr em outros níveis.
 
Lembre-se: Networking é relacionamento: conhecer a pessoa, trocar ideias, fazer parte, compartilhar, etc…
 
Isso vai te exigir pelo menos 1 hora do seu dia. Mas os resultados valerão à pena!
 

Dica #9 – Mantenha-se estudando e se atualizando

 

Por mais que você esteja precisando do emprego e do dinheiro, é muito importante nos dias de hoje, investir na sua formação continuada. Existem diversos cursos gratuitos on-line e um monte de excelentes cursos por um preço excelente. Então, vale a pena abrir mão de um ou dois fins de semana na balada, algumas pizzas, cerveja ou qualquer outra despesa, nesse momento, para você ter algum recurso e investir em você mesmo.
 
Livros, Cursos, Workshops, Treinamentos abrem sua mente, alargam a percepção e inundam o cérebro de novas ideias possibilitando aumento da sua criatividade, que é uma das Soft Skills mais desejada pelos recrutadores e pelas empresas.
 
E é exatamente nos momentos em que estamos sem trabalho ou emprego e a situação fica mais difícil que precisamos concentrar nossos esforços em capacitação e estudo, leituras e desenvolvimento de competências e habilidades. E não tenha medo de pagar por um curso ou livro ou até mesmo uma nova formação. Se você quer ser valorizado comece valorizando o trabalho dos outros. Estou com uma lista enorme de Pedidos de Coaching Pró Bono (gratuitos) por pessoas que passam o fim de semana bebendo, viajando, na casa de praia e outras coisas que gastam dinheiro. Dê valor se quer ser valorizado.
 
Pense um pouco: um curso de R$1.500,00 custa R$ 4,10 por dia no período de um ano. Menos que um café expresso e o preço de 2 cafezinhos por dia. Viu, não é tanto assim.
 
Escolha cursos que ajudem a desenvolver as habilidades e as competências que já identificou que precisam ser potencializadas ou cursos que melhorem e aperfeiçoe seus conhecimentos na sua áreas de atuação.
 
Se ainda não conseguiu identificar isso, procure a ajuda de um Coach ou Mentor que poderá alavancar sua carreira. E não fique barganhando preço e achando que não tem pra pagar. Isso é uma crença, pois gastamos dinheiro com um monte de outras coisas que não tem a menor importância para sua carreira ou emprego. E se conseguir a sua vaga na empresa que quer for realmente importante pra você, com certeza você vai arranjar os recursos necessários para realizar o que precisa. E se quiser ter seu ser trabalho valorizado, valorize o trabalho dos outros.
 
Lembre-se que se algo for realmente importante para nós, sempre damos um jeito de resolver.
 

Dica #10 – Coloque sua mente em um estado positivo

 

A vida que levamos inicia na mente.
 
Então é fundamental que nossos pensamentos sejam positivos para que possamos atrair coisas boas.
Independente se você acredita ou não na mecânica quântica ou em energia do pensamento, isso é uma lei da física comprovada pela ciência que diz que semelhante atrai semelhante. E já está comprovado também pela ciência que nossos pensamentos emitem vibrações eletromagnéticas carregada de eletricidade e, de acordo com o tipo de pensamento, qualificamos essas cargas elétricas positivamente ou negativamente, tornando nosso cérebro um poderoso ímã, que atrai ou repele de acordo com o tipo de pensamento que temos.
 
Se quer coisas boas na sua vida e vindo em sua direção, coloque-se em uma posição de atração. Pense Positivo.
 
E você pode ter ajuda da PNL – Programação Neurolinguística, curso inclusive que dou formação, e que ajuda a reprogramar sua mente para elaborar pensamentos mais positivos, ressignificando muitas situações da nossa vida. Um processo de Coaching de Carreira e Treinamento de Habilidades e Competências MAPAS também podem te potencializar muito na direção do que quer. 
 
Pense positivo. Acredite em você mas tenha a certeza de que fez a sua parte. Não há milagres e não tem almoço grátis!
É necessário nossa participação com renuncia, investimento, esforço e disciplina. 
 
Dessa forma, seus objetivos poderão ser alcançados mais rápido do que pensa.
 
E para finalizarmos
 
Se preparar para o mercado é um processo em que muitas vezes precisamos de orientação e ajuda.
Ofereço o Treinamento MAPAS, um processo de Alinhamento de Talentos e Forças para você conquistar seus objetivos. É um profundo aprendizado em autoconhecimento que te dá diretrizes mais sólidas para você caminhar com mais segurança. E para saber mais, entre em contato comigo.
 
No E-book Empregabilidade você terá esses e outros aspectos relacionados à empregabilidade e como se tornar uma pessoa mais atraente para o mercado de trabalho. 
Nele, eu te ensino como se preparar bem para conseguir a vaga tão desejada, a oportunidade buscada. Faça a reserva para adquirir o seu pelo link https://url.gratis/e-book
 
Espero ter ajudado e contribuído para sua mudança de Mindset e a conquista da sua tão sonhada oportunidade. E lembre-se: precisando de ajuda me chame.
0 respostas

Deixe um comentário!

Quer contribuir com a conversa?
Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *